Se você tem de 20 a 30 anos provavelmente já percebeu que seus pais. na sua idade já tinham casa, carro ou conseguiram “prosperar” mais que você. Parece que pra nossa geração é muito mais difícil conquistar as coisas. Isso não é só uma sensação, é real mesmo. A forma como a economia está desenhada penaliza as gerações mais jovens e torna mais difícil conquistar patrimônio a cada nova geração que chega.

Mas provavelmente isso deve mudar nos próximos anos e a gente vai ver a maior transferência de riqueza da história por causa de grandes mudanças econômicas que irão acontecer.

Atualmente existem 6 gerações que convivem no mundo hoje.  A geração mais idosa é a dos Silent ou silenciosos, pessoas nascidas entre 1928 e 1945. Considerados silenciosos pois eram crianças que vivenciaram muitas dificuldades, guerras e também havia a cultura que crianças não precisavam ser ouvidas, então elas ficavam quietas em silêncio.

Depois dos silenciosos vieram os baby boomers, geração que nasceu entre 1946 a 1964 com a explosão de nascimento no pós-guerra global. Já os nascidos entre 1965 e 1980 são conhecidos como geração X. Depois vem a geração y, formada pelos Millennials que nasceram entre 81 e 96. Foi a primeira geração a nascer num mundo globalizado e que viveu o surgimento da internet.

Depois dos millennials vem a geração z, nascida de 97 a 2012, já acostumada com redes sociais, computador e internet.  E a última geração é a Alpha, galera que nasceu de 2012 até 2025.

As transferências de riqueza acontecem organicamente ao longo da história, os mais velhos deixam patrimônio para os mais jovens. Por isso se espera uma grande transferência de riqueza da geração silenciosa e dos baby boomers para os millenials e para a geração X.  Eles devem transferir cerca de US$ 68 trilhões só nos EUA ao longo dos próximos 25 anos.


Mas o mais curiosos é que pra além dessa transferência de riqueza geracional ou de herança familiar. Há também uma transferência de riqueza que deve acontecer por causa de grandes mudanças econômicas globais.

A gente tem inflação aumentando globalmente, juros subindo, estados unidos enfraquecendo sua hegemonia global, CBDCs sendo criadas e Bitcoin pegando tração como uma alternativa de dinheiro descentralizado.

A gente tá à beira de uma mudança brusca nas dinâmicas econômicas, com o surgimento de uma nova ordem mundial, segundo o próprio rai dalio. E também de novas formas de investir sendo adotadas pelas gerações mais novas. Mas como isso vai acontecer?

Baby boobmer são a geração que conseguiu acumular mais patrimônio. Possuem cerca de 58 trilhões de dólares. Enquanto isso, a geração x e os milenials não chegam a 20 trilhões.

Os Baby boomers concentram a maior parte da riqueza do mundo porque eles viveram uma época em que as economias estavam se estabilizando pós guerras, tempos de juros globalmente mais baixos, inflação controlada e empréstimos baratos.

Ao longo da juventude dos Baby Boomers, governos ao longo de décadas se endividaram. Muitos países há anos vem gerando dívida muito maior que o seu PIB consegue comportar.

Países como o Japão em que a dívida é 257% do seu PIB. Esse endividamento muito acima do PIB, somado à impressão de dinheiro e manipulação das taxas de juros, pode parecer que controla a economia no curto prazo mas causa instabilidade econômica no longo prazo.

A geração que vem depois vive o momento em que a conta chega e é a mais afetada pelo empobrecimento que se torna transgeracional. Isso tudo aparece na dificuldade que a Geração X e Millennial tem para acumular patrimônio, comprar casa, carro e outros bens. São gerações que precisam trabalhar mais, economizar mais e se endividar mais para ter o mesmo patrimônio que os pais ou avós quando tinham a mesma faixa de idade.

Os Millenials são a geração com a maior dívida. Muitos já ao se formar na faculdade possuem dívidas enormes, por financiamento estudantis, iniciando a vida profissional mais endividados que os boomers na mesma idade.

As faculdades viraram um mercado enorme super bancarizado. O acesso a financiamentos baratos fez o número de diplomados crescer muito, aumentando a e muito a oferta de trabalhadores para poucos cargos disponíveis. O resultado é uma quantidade enorme de diplomados endividados que não são absorvidos pelo mercado, ficam desempregados e acabam indo para outras áreas

Ironicamente os millennials são a geração mais educada, mas com a menor quantidade de riqueza acumulada na mesma faixa de idade. Subempregados, endividados e com um padrão de vida inferior ao de seus pais, muitas vezes morando com eles. Não é surpreendente que seja a geração que está mais comprando Bitcoin e percebendo as fragilidades do sistema fiat tradicional.

Segundo esse estudo nos EUA cerca de 20% dos Millenias já compraram Bitcoin. Essa é uma taxa bastante acima em relação a outras gerações.

Mas o grande problema vem agora. Com a redução das taxas de natalidade, os baby boomers estão se aposentando, dependendo de seguridade social, e a pressão no sistemas de aposentadoria globais está aumentando.

Com menos jovens trabalhando, grande parte deles endividados ou desempregados, como garantir a aposentadoria dos baby boomers? E como os MIllennials podem sair dessa roda dos ratos de perda de poder de compra constante e endividamento?

A tendência de redução dos índices de nascimento deve permanecer em queda nos próximos anos, o problema da aposentadoria dos baby boomers deve aumentar. A saída mais comum dada por governos é aumentar as medidas de austeridade, cortando benefícios e achatando o valor recebido na aposentadoria, Isso porque com a eles não vão mais conseguir cumprir com o que prometeram porque não tem jovens no mercado de trabalho o suficiente pra sustentar o sistema de seguridade social como ele é hoje.

Bitcoin pode resolver esse problema transgeracional e econômico.

Primeiro porque Bitcoin é dinheiro sólido que não pode ser impresso para gerar dívida futura, como os governos têm feito. O endividamento e a diluição do poder de compra das moedas fiat é uma herança sistemática que fica para as futuras gerações. Bitcoin não permite replicar esse sistema porque não tem como “imprimir” bitcoin para gerar mais dívida, é preciso usar o que tem.

Segundo porque com o tempo o sistema fiat tende a derreter de valor, os salários, aposentadorias, moedas e investimentos tradicionais acabam não acompanhando a inflação real. As pessoas percebendo isso irão tentar se proteger buscando por ativos escassos que não podem ser depreciados via inflação e que podem ser facilmente adquiridos e guardados. No caso Bitcoin.

Bitcoin pode ajudar geração x,yz e alpha porque são gerações que terão o privilégio de adotar Bitcoin primeiro e a oportunidade de comprar e guardar bitcoin antes dele ser totalmente monetizado, virar um padrão financeiro global. Ou seja, os millenials podem se beneficiar da desmonetização de ativos e sistemas tradicionais e da consequente monetização do padrão bitcoin.

Isso está acontecendo nesse momento! países, empresas e pessoas estão comprando btc. Bancos, fundos e gestoras estão comprando btc. Só não percebe esse movimento quem é cético demais e quer continuar sendo desmonetizado pela inflação. Mas o mais incrível é que Bitcoin também pode ajudar os baby boomers na questão deles com a aposentadoria.

Bitcoin está começando a ser inserido em planos de aposentadoria. inicialmente por pessoas físicas, que guardam btc pro longo prazo. Mas também está começando o movimento de gestoras de capital, como a fidellity, inserindo bitcoin nos planos de aposentadoria nos EUA.

Bitcoin ao ser inserido em portifólios e em planos de aposentadoria pode ajudar os baby boomers, e qualquer geração daqui pra frente, a manterem seu patrimônio e crescerem poder de compra mesmo que o sistema de seguridade social não tenha dinheiro suficiente pra pagar a aposentadoria de todo mundo.

Imagina quando os PGBL da vida aqui no brasil começarem a fazer propaganda que nos planos deles tem x% de bitcoin. Parece distante mas pode acontecer antes do que vc imagina!

Mesmo que os boomers não concordem em ter bitcoin no portfólio seus herdeiros estão sim propensos a inseri-lo. Por isso que invariavelmente parte da riqueza dos boomers que as gerações x,y,z,a herdarão uma parte deve acabar sendo alocada em bitcoin.

Seja Baby Boomer, millenial ou recém nascido, todas as gerações provavelmente usarão bitcoin.

Se você quiser fazer parte desse futuro AGORA, é só abrir uma conta sem custo nenhum na Bitso, tem um link aqui na descrição, e começar a acumular bitcoin e fazer parte das gerações hiperbitconizadas. Além disso, a própria desmonetização do sistema fiat e a monetização do bitcoin deve por si só ser a maior transferência de riqueza da história.

Compartilhe este artigo